Policial - Data de publicação 16/10/2013 08:41

Uma pessoa morre por dia vítima de insuficiência renal na Paraíba; Confira

Uma pessoa morre por dia vítima de insuficiência renal na Paraíba; Confira
Em média, uma pessoa morre a cada dia na Paraíba em virtude da insuficiência renal. É o que mostram dados coletados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Só entre janeiro e setembro deste ano, foram registrados 250 óbitos por conta desse problema de saúde na Paraíba.

O número é 12,61% maior em relação aos 222 casos contabilizados no mesmo período do ano passado. Ausência de cuidados simples, como beber água em quantidade adequada, estão entre as causas da mortalidade.

A insuficiência renal já matou 2.745 pessoas entre o ano de 1999 até setembro de 2013. As cidades com maior ocorrência de óbito foram João Pessoa (665), Campina Grande (337), Santa Rita (114), Patos ( 89), Bayeux ( 63), Sousa (56), Cabedelo (49) e Queimadas (34).

Para a nefrologista Cecília Gomes, membro da Sociedade de Nefrologia da Paraíba, a quantidade de mortes é alta e exige atenção. Ela explica que a doença renal não apresenta sintomas no estágio inicial e costuma agir de forma silenciosa até evoluir para o quadro mais grave.

Por isso, a população precisa realizar periodicamente exames que podem detectar o começo da patologia. Outra forma de proteção está nos cuidados com a alimentação. “Por vivermos em clima quente, é preciso ingerir muito líquido ao longo do dia e evitar alguns tipos de alimentos, como sal, carne vermelha e gordura, porque tudo isso ataca os rins”, adverte.

A insuficiência renal é a paralisação dos rins. O órgão vai deixando de funcionar de forma lenta e progressiva, sem que o paciente apresente quase nenhum sintoma. Os primeiros sinais só aparecem quando o paciente perde mais de 50% de sua função renal.

Nesse estágio, a pessoa começa a apresentar anemia leve, pressão alta, inchaço dos olhos e pés, mudança nos hábitos de urinar e do aspecto da urina.

Nos pacientes em que ainda apresentam entre 10% a 12% da função renal, o tratamento ocorre com medicamentos e dieta.

Abaixo desse percentual, o paciente é submetido a sessões de diálise ou transplante renal.

Em João Pessoa, os pacientes que precisam de hemodiálise são encaminhados para uma das três instituições que oferecem o procedimento através do Sistema Único de Saúde (SUS): Clínica Especializada em Nefrologia Nefrusa (Avenida Epitácio Pessoa); a Unidade de Doenças Renais (Unirim), em Tambiá; e o Hospital São Vicente de Paula, instalado em Jaguaribe.

HIPERTENSÃO E DIABETES AGRAVAM QUADRO

Indivíduos que possuem cálculo renal e familiares com histórico de doença nos rins devem redobrar os cuidados. “Essas pessoas são mais vulneráveis a desenvolver a insuficiência renal. Por isso, precisam tratar o cálculo renal, fazer exames regularmente e manter alimentação saudável”, destacou a nefrologista Cecília Gomes.

Além da hereditariedade, outros fatores que causam a insuficiência renal são a hipertensão arterial e o diabetes. A especialista explica que os rins são os responsáveis no organismo pelo controle da pressão. Quando eles não funcionam adequadamente, causa a elevação da pressão arterial que, por sua vez, leva à piora da disfunção renal, fechando assim um ciclo de agressão aos rins.

Outras causas da insuficiência renal são a presença de cistos nos rins e infecções urinárias repetidas devido à presença de alterações no trato urinário, pedras e obstruções. Estes problemas podem ser tratados e eliminados definitivamente. Se isso não ocorrer, o caso pode evoluir para insuficiência renal e obrigar o paciente a tomar cuidados pelo resto da vida.

“A insuficiência renal ainda não tem cura. Só tratamento. Em casos menos grave, o paciente faz dieta para evitar alimentos nocivos aos rins. Já nos casos mais graves, é preciso fazer hemodiálise”, acrescenta a médica Cecília Gomes.

Dez sinais de doença nos rins e vias urinárias

- Pressão Alta 
- Diabetes 
- Dificuldade de urinar 
- Queimação ou dor quando urina 
- Urinar muitas vezes, principalmente à noite 
- Urina com aspecto sanguinolento
- Urina com muita espuma
- Inchaço ao redor dos olhos e nas pernas 
- Dor lombar, que não piora com movimentos 
- História de pedras nos rins

@folhadosertao
com Jornal da Paraíba

EDITORIAL

publicidade
banner 230x220 Honda 1

EVENTOS



publicidade

COLUNISTAS

Espaço Livre

ESPAçO LIVRE

Tempo e mudanças

Guilherme Carvalho - Doutor Online

GUILHERME CARVALHO - DOUTOR ONLINE

Menopausa: É possível viver com qualidade?

Dr. Paulo José  - Cirurgião Plástico

DR. PAULO JOSé - CIRURGIãO PLáSTICO

Mamaplastia de aumento (silicone mamário)



publicidade

TWITTER

Siga-nos redes
Twitter Facebook Google+ Orkut Canal Youtube

RÁDIOS

publicidade

  • Zilma 120x130
  • Util_Baby
  • tubo nego
  • Supermercado Martins
  • SOFTEC 1
  • Skol
  • Selma Banner
  • salão valdeli
  • Onofre 120x130
  • lanches_saul 1
  • Farmácia Center
  • Emplacamento São José
  • Elshaday
  • coco_verde_pousada
  • China_patos
  • catete novo 1
  • banner kaline
  • banner ampla
  • Adesign